Ballet do Tistu apresenta espetáculo sobre a magia de ser criança

Cerca de 140 crianças subiram ao palco para uma plateia de 800 pessoas..[Leia mais...]

Ballet do Tistu apresenta espetáculo sobre a magia de ser criança

 

As bailarinas do Tistu apresentaram no dia 8 de novembro, no Teatro Positivo, o espetáculo de Ballet “O sonho de Bia”. A história expressou sentimentos, sonhos e o encantamento de ser criança.

Cerca de 140 crianças subiram ao palco para uma plateia de 800 pessoas. Nossas bailarinas ensaiaram durante meses para “o grande dia”, conta a professora Silvia Rodrigues, coreógrafa responsável pelo espetáculo. Segundo ela, a apresentação do Ballet do Tistu é o maior evento  artístico da escola sem fins lucrativos . “O que os pais assistiram em uma hora, precisamos nos preparar o ano inteiro, desde a coreografia, até o texto, cenografia e figurino. Tudo envolveu uma grande produção”, afirmou a coreógrafa.

Durante o espetáculo 10 crianças da educação especial  também se apresentaram. Para a professora, isso só foi possível porque os pais apoiaram com a atividade  “história social”, na qual cada criança reconheceu através de imagens o que fez durante os ensaios.

História de Bia

Na família de Bia, a noite de Natal era cheia de amor e carinho. Todos se reuniam em risos, abraços e presentes. As luzes e o cheirinho da ceia deliciosa deixavam o ambiente ainda mais aconchegante. Quando chegou a hora da despedida e todos se foram, a casa ficou quieta. Enquanto o papai e a mamãe ajeitavam a casa e colocavam na cama a irmãzinha adormecida, Bia acomodou-se no sofá da sala. Ela adorava esses momentos de silêncio, pois podia brincar com a imaginação como sempre fazia.

Ainda era Natal e o encanto dessa noite mágica estava presente na casa da menina. Olhando para as pequenas luzinhas que piscavam na árvore, Bia percebeu que seu pensamento podia criar cenas tão reais que até faziam seu coração bater mais forte no peito.

O espetáculo contou com 12 coreografias que expressaram temas como sentimentos, doces, sonhos, arco-íris, animais de estimação, brincadeiras de roda, brinquedos, anjos, entre outros. A apresentação termina com Bia adormecendo com o coração cheio de esperança. Esperança: foi esta a última palavra que Bia imaginou em um longo suspiro. Afinal, essa era a magia do Natal.

Texto do espetáculo: Silvia Rodrigues